A presença do SENHOR na vida da humanidade de todas as gerações é real, benéfica e permanente. No Evangelho de JESUS escrito por São Mateus, encontramos as palavras do SENHOR:

"Toda autoridade sobre o Céu e sobre a Terra ME foi entregue. Ide portanto, e fazei que todas as nações se tornem discípulos, batizando-as em nome do PAI, do FILHO e do ESPÍRITO SANTO e ensinando-as a observar tudo quanto vos ordenei. E eis que EU estou convosco todos os dias até a consumação dos séculos!" (Mt 28,18-20)

Então, verdadeiramente, o SENHOR caminha com a humanidade que ELE inventou, amparando, e repreendendo, quando necessário.

E ELE nos ensina que a condição mais fácil para alcançarmos a SUA Divina companhia, é através do Sacramento do Batismo. Por isso mesmo, recomenda que as pessoas sejam batizadas e que procurem conhecer os seus ensinamentos, da mesma forma que se preocupem em colocá-los em prática ao longo da existência. ELE estará junto daqueles que assim procedem e seguem o seu caminho, infundindo-lhes inspiração, coragem, sabedoria e decisão, além de protegê-los contra as perigosas armadilhas do maligno.

Para um entendimento mais qualificado e profundo, as pessoas tem necessidade de saber:
O Sacramento do Batismo infunde um poderoso manancial de graças sobre a alma do batizando. Ele nos transforma em
“cristãos”, irmãos de CRISTO, "membros de sua Igreja" e "participantes de seu sacerdócio". No momento da Infusão da Água (derramamento de água sobre a cabeça do batizando), o ESPÍRITO SANTO desce pela primeira vez sobre o batizando, "perdoa os pecados cometidos até aquela data" (caso do Batismo de adultos, porque criança não tem pecado); "neutraliza o efeito nefasto do Primeiro Pecado também chamado de Pecado Original"; coloca no coração do batizando a semente das "três Virtudes Teologais: Fé, Esperança e Caridade (Amor)", para que o batizando exercite a Fé que deverá ter em JESUS e na SANTÍSSIMA TRINDADE que o criou; tudo isto, além de lhe conceder o "Caráter Sacramental de Filho de DEUS".

Significa dizer que o Sacramento do Batismo além de derramar uma grande quantidade de graças em nossa vida, também nos une a CRISTO. Por essas razões, devemos ter pressa em Batizar os nossos filhos, para que eles recebam estas preciosas graças que o SENHOR nos concede através do Sacramento.

Por outro lado, é fácil compreender que o Batismo é um “Sinal”, pelo qual os Pais demonstram querer que seus filhos sejam de DEUS. Isto porque, através do Sacramento do Batismo a humanidade faz uma “Aliança” com o CRIADOR. E como em toda Aliança, na “Aliança do Batismo” existe também os deveres e obrigações de cada um, assim como os benefícios que poderão usufruir. DEUS é o parceiro ideal e perfeito, porque ELE sempre cumpre integralmente a sua parte. Assim também, nós os batizados, para demonstrarmos que somos verdadeiros cristãos, devemos nos esforçar em cumprirmos a nossa parte, com empenho e dignidade. O Sacramento nos oferece os meios e nos predispõem a sermos fieis a “Aliança” que fizemos com o CRIADOR. Por conseguinte, compete a cada pessoa assumir os deveres e obrigações de cristãos, com responsabilidade e empenho, objetivando ser de fato aquele “Filho de DEUS”, que o SENHOR gostaria que fôssemos.

Desse modo, fica evidente que através do Sacramento do Batismo, verdadeiramente nos unimos ao SENHOR. São João em seu Evangelho transcreve outras palavras de JESUS que atesta esta realidade:

“EU sou a verdadeira vide e o meu PAI é o agricultor. Todo ramo em MIM que não produz fruto, ELE o corta, e todo o que produz fruto ELE o poda, para que produza mais fruto ainda.” (Jo 15,1-2)

JESUS afirma que ELE é a verdadeira “árvore” (a verdadeira vide) e nós os batizados, somos os “ramos” (porque estamos unidos a ELE) e que por isso mesmo, ao longo de nossa vida devemos apresentar "frutos de santidade". DEUS PAI CRIADOR é o agricultor que zela por suas plantações, ou seja, por todos os seus filhos. Aqueles que produzem "frutos de santidade" são os ramos bons, que o SENHOR poda, para que fiquem mais fortes e produzam muito mais frutos viçosos e de qualidade. Por "frutos de santidade" o SENHOR quer se referir as nossas orações, as Santas Missas que participamos, os Sacramentos que recebemos e as boas obras de qualquer natureza, que realizamos no cotidiano.

E como DEUS irá nos podar para produzirmos obras mais perfeitas, maiores e de melhor qualidade?

ELE irá nos podar derramando sobre nós mais graças e virtudes, a fim de melhorar as nossas qualidades pessoais e nos ensejar meios de podermos produzir obras de maior realce e valor. Por outro lado, os ramos que não produzem "frutos de santidade", são cortados e jogados fora. O ser humano tem plena liberdade de ação, de movimento e pensamento. O CRIADOR concedeu-nos o “livre arbítrio” , ou seja, a liberdade de seguirmos o caminho que escolhermos. Por essa razão, cada pessoa pode proceder do modo que desejar. Contudo, se as pessoas não produzem "frutos de santidade" em sua vida, são como aqueles galhos secos nas árvores, que o agricultor retira, porque são galhos inúteis. Então o agricultor corta aqueles galhos e joga no lixo. Da mesma forma, o CRIADOR “corta” aqueles “ramos” que não produzem frutos, ou seja, deixa-os "entregues a sua própria sorte". O dia em que aquelas pessoas compreenderem a direção errada que estão seguindo e quem sabe, tenham o bom-senso para raciocinar e meditar sobre a sua existência, observarão que não é correta a trajetória que estão trilhando. Então, se decidirem buscar o caminho do direito, da justiça e do amor fraterno, terão a chance de alcançar a conversão do coração, e primordialmente, a recompensa maior do perdão e da amizade de DEUS.

Em nossa vida acontece diariamente um invisível e violento combate espiritual entre as forças do "bem" e do "mal". O maligno com seus truques e maquinações depravadas, sugere maneiras "fáceis" de enriquecer, de alcançar o "sucesso" com as "mulheres", com os "homens" e nas "transações comerciais" , envenenando a mente com a cobiça, a vaidade, o orgulho, a traição, a insensatez e a ambição. Embora sentindo no corpo o abominável efeito da tentação, visivelmente não vemos absolutamente nada. Contudo, o Anjo da Guarda que acompanha os nossos passos, procura nos proteger, enfrentando e procurando afastar o maligno de nossa vida. O resultado da batalha não admite meio-termo: ou afastamos de nós o "mal-pensamento" e continuamos seguindo o caminho do "bem" ao lado do SENHOR ou "acolhemos a tentação diabólica" e por vontade pessoal, decidimos aceitar as insinuações de Satanás.

Os Demônios são Anjos que também foram criados para servir a DEUS, mas que se perverteram por causa de sua abominável soberba. Pelo fato de serem Anjos, eles tem grande poder e vontade indômita, porque são seres superiores. Mas sua liberdade angélica de maneira misteriosa deu origem a soberba. Considerando-se superiores traíram a confiança Divina e chefiados por Lúcifer, um poderoso Anjo de Luz se revoltaram contra o CRIADOR. Em consequência, foram expulsos do Paraíso Divino. São eles que formam a terrível legião do mal que querem interferir na Obra de DEUS e destruir a humanidade. (Ap 12, 7-9)

Então, é fácil perceber que a batalha espiritual que enfrentamos é muito difícil e desigual, porque não vemos o inimigo e não temos meios para enfrentá-lo. Significa dizer, que as pessoas só conseguirão construir um baluarte resistente e intransponível, que rechaçará todas as investidas de Satanás, se tiverem o auxílio do SENHOR. Somente com DEUS em nossa vida é que teremos condições de vencer o Demônio e seus asseclas, ultrapassando todos os obstáculos e tentações que surgirem em nosso caminho, com a poderosa graça do CRIADOR.

E temos o direito de invocarmos a presença de DEUS em nossa vida, porque fomos inventados e criados por ELE. Nossa vida é DELE e dependemos do SENHOR para existir no cotidiano.

No Evangelho de JESUS escrito por São João, encontramos outras palavras do SENHOR que confirmam esta realidade:

“Aquele que permanece em MIM e EU nele produz muito fruto; porque, sem MIM, nada podeis fazer.”(Jo 15,5)

A existência da humanidade é um mistério recheado com a historia de cada criatura. Esta realidade nos convida a procurarmos entender a existência e a nos situarmos corretamente dentro do Universo Divino. Quero dizer que o nosso objetivo pessoal deve estar corretamente direcionado, com as coordenadas de todas as nossas iniciativas mas também com o espaço necessário dedicado ao CRIADOR, vivendo com ELE e junto DELE, pois só assim, teremos meios para nos proteger, para aperfeiçoar as nossas ações pessoais e evoluir sempre, rechaçando as investidas de Satanás, que quer nos destruir. Com o SENHOR ao nosso lado e buscando seguir o Divino exemplo e seus ensinamentos, será fácil transpormos todos os obstáculos e alcançarmos a "Estrada da Vida".
JESUS Mesmo enfatizou a necessidade das pessoas buscarem o seu Divino auxílio:

"... sem MIM, nada podeis fazer."

Então, verdadeiramente, cabe a cada um de nós acolhermos o convite do SENHOR e nos unirmos a ELE, porque estando com o SENHOR quem poderá impedir ou atrapalhar a nossa caminhada existencial?

 

Próxima Página

Página Anterior

Retorna ao Índice