=4ª, 5ª e 6ª Estações=

QUARTA ESTAÇÃO

"JESUS SE ENCONTRA COM SUA MÃE"

A multidão se espremia entre as paredes das casas, das estreitas ruas, pois queriam avidamente presenciar os lances que aconteciam. ELE cansado, fez uma pausa. Seu Corpo estava coberto de chagas que sangravam. Da cabeça, furada pelos espinhos da ignóbil coroa desciam veios de sangue pelo rosto, cobrindo os olhos e turvando a visão. Ao erguer a face, depara com o olhar triste e amargurado de MARIA, Sua MÃE, impressionada com a intensidade da maldade do mundo. Ao presenciar todo aquele sofrimento, aquela terrível e brutal tortura que seu querido Filho enfrentava, sentiu uma pungente dor transpassar o seu coração.

  Nós vos adoramos SENHOR JESUS e vos bendizemos! (Ajoelhar)

  Porque pela Vossa Santa Cruz remistes o mundo! (Levantar)

  JESUS, MARIA e os Discípulos tinham ido a Jerusalém para participar da festa da Páscoa dos judeus, como faziam todos os anos, em obediência a Lei. Mas com a prisão de JESUS as coisas mudaram. Os dias que eram para viver em festa se transformaram em dias de dor e sofrimento. Quando NOSSA SENHORA soube da prisão de seu Filho, foi à sua procura.

  E foi no caminho do Calvário que MÃE e Filho se encontraram.

  Ao casar e criar os filhos, os pais sempre planejam uma vida de alegria para todos, repleta de realizações, e se esforçam para que isto se concretize, procurando fazer da vida em família uma verdadeira festa. Mas muitos pais são apanhados de surpresa com notícias que apertam o coração! É uma filha que fugiu de casa ou ficou grávida na adolescência; um filho que se envolveu com o uso de drogas, ou sofreu um acidente violento ... E uma espada de dor transpassa o coração dos pais!

  Ensinai-nos SENHOR, a sermos solidários com os que sofrem, e dai-nos forças para caminhar com eles na luta para recuperarmos a saúde, a alegria e a vida.

CANTO:

Vê a dor da MÃE amada/ Que se encontra desolada/ Com seu Filho em aflição/ Com seu Filho em aflição.

Pela Virgem dolorosa/ Vossa MÃE tão piedosa/ Perdoai ó meu JESUS/ Perdoai ó meu JESUS.

 

 

QUINTA ESTAÇÃO

"SIMÃO CIRINEU AJUDA A CARREGAR A CRUZ"

ELE estava debilitado pela noite mal dormida e sem alimentação, além dos maus tratos e flagelos que recebeu no pretório. Parecia que dificilmente chegaria ao local da crucificação no Gólgota, que significa lugar da Caveira ou Calvário. Em sentido contrário vinha Simão, o Cirineu, que voltava do campo para a sua casa. Obrigaram-no a carregar a Cruz de JESUS.

 Nós vos adoramos SENHOR JESUS e vos bendizemos! ( Ajoelhar)

 Porque pela Vossa Santa Cruz remistes o mundo! ( Levantar)

 Simão trabalhava no campo desde cedo, não conhecia o SENHOR e nem sabia porque ELE estava sendo condenado a morrer na Cruz.

 Certamente JESUS percebeu o acontecimento, olhou para aquele homem e o abençoou. E a bênção do FILHO DE DEUS permaneceu para sempre na vida de Simão e de toda a sua família.

 As pessoas que vivem isoladas, como os idosos que são abandonados nos asilos, os migrantes que vivem longe das famílias, as crianças que vivem nas ruas, carregam sozinhas a sua cruz ... Como se sentem felizes quando alguém se aproxima e se interessa em fazer amizade com elas!

 Cada vez que fazemos alguma coisa para aliviar o sofrimento de uma pessoa, estamos renovando o gesto de Simão, o Cirineu, que ajudou JESUS a carregar a Cruz.

CANTO:

No caminho do Calvário/ Um auxílio é necessário/ Não lhe nega o Cirineu/ Não lhe nega o Cirineu.

Pela Virgem dolorosa/ Vossa MÃE tão piedosa/ Perdoai ó meu JESUS/ Perdoai ó meu JESUS.

 

 

SEXTA ESTAÇÃO

"VERÔNICA ENXUGA O ROSTO DE JESUS"

A esta altura do percurso, por terem ultrapassado o portão do muro que fechava a cidade, grande parte do povo que já conhecia aquelas cenas, perderam o interesse e debandaram. Uma mulher se aproximou e enxugou o rosto ensanguentado do SENHOR.

 Nós vos adoramos SENHOR JESUS e vos bendizemos! ( Ajoelhar)

 Porque pela Vossa Santa Cruz remistes o mundo! ( Levantar)

 A procissão do Calvário ia percorrendo o seu caminho. Muitas pessoas viam mas permaneciam à distância. Uma mulher chamada Verônica, sentiu que não podia ficar indiferente. Passou decididamente pela multidão, escapou dos soldados romanos e enxugou o rosto de JESUS.

 E no pano em que Verônica enxugou o rosto do SENHOR ficou gravada a imagem do FILHO DE DEUS.

 Hoje vemos a imagem do servo sofredor em cada rosto de nossos irmãos marginalizados pela sociedade, e não podemos ficar indiferentes, precisamos ajudá-los fazendo alguma coisa.

 A Campanha contra a Fome tem sido muito útil e importante para aliviar o sofrimento das famílias carentes. Ajudai-nos SENHOR, a ser mais generosos, ter coragem para procurar e participar da luta contra a miséria e o sofrimento na periferia das grandes cidades e principalmente no norte do Brasil.

CANTO:

Eis o rosto ensanguentado/ Por Verônica enxugado/ Que no pano apareceu/ Que no pano apareceu.

Pela Virgem dolorosa/ Vossa MÃE tão piedosa/ Perdoai ó meu JESUS/ Perdoai ó meu JESUS.

 

 Próxima Estação

 Estação Anterior

  Retorna ao Índice