A liberdade que o SENHOR concedeu a humanidade, quase sempre não é compreendida pelas pessoas, que se deixam envolver pela vaidade, pelo orgulho, pela ambição e em consequência, são envolvidas pelas tramas diabólicas, fazendo nascer as mentiras, a covardia, a infidelidade, o roubo, os crimes de todas as espécies e até a morte.

A intenção de Satanás é destruir a Obra do CRIADOR e aniquilar o Plano de DEUS. Mas ele bem sabe que diretamente não consegue êxito contra o SENHOR. Então, procura atacar por outros lados, através da tentação, atingindo ferozmente as pessoas de todas as gerações, que são os preciosos componentes do Plano Divino.

DEUS criou o homem e a mulher, seres inteligentes e racionais. Se não tivesse acontecido o Pecado Original, que abriu as portas para os Pecados Subsequentes, não haveriam as transgressões, as pessoas seriam verdadeiros santos, gozariam em vida, da visão beatífica e usufruiriam de uma adorável e carinhosa intimidade com o CRIADOR.

Todavia, em face do Primeiro Pecado que aconteceu de maneira misteriosa e incompreensível ao nosso raciocínio, pelo fato de nossos primeiros pais estarem revestidos por uma grande quantidade de graças especiais, a transgressão inicial trouxe sérias consequências, porque escancarou as portas do coração da humanidade a todos os Pecados, sendo responsável pelo desajuste dos sentimentos, o recrudescimento das paixões e o descalabro espiritual, tornando as gerações pecadoras e revelando os seres humanos volúveis, inconstantes, limitados e repletos de fraquezas.

DEUS é AMOR, sobretudo, é nosso PAI e CRIADOR. Mas ELE é também a própria Justiça e a plenitude do Direito. Não aceita as transgressões porque ELE é SANTO. Com seu exemplo mostrou que a "liberdade" é um dom inigualável, porque é através da transparência dos atos no cotidiano, que as pessoas revelam a sua fidelidade e o seu amor, em relação a ELE. Por essa razão, o SENHOR não interfere na vida do povo para corrigir defeitos e vícios da conduta pessoal, ou para modificar o rumo de uma "existência inútil" e ociosa. Entretanto, as pessoas que estiverem interessadas em obter algum benefício Divino, é necessário primeiro que procurem estabelecer uma relação de amizade com o SENHOR, se empenhando em seguir os seus ensinamentos e suas Leis, buscando exercitar em todas oportunidades, a justiça, o direito e o amor fraterno. A Justiça Divina é fiel e exata. Então, não é justo "alguém" esperar um auxílio do SENHOR, se tem uma existência completamente "distante" DELE.

Entretanto, uma expressiva maioria de pessoas, são frias em relação a DEUS, mantém-se distantes e se tornam gerações que foram Batizadas e se tornaram cristãos apenas porque receberam o Sacramento, mas não exercitam e nem cultivam as graças e os benefícios que o SENHOR coloca a disposição de todos, através do mesmo. Cressem indiferentes, sem conhecerem os privilégios de ser um cristão e da grandeza de ostentar o titulo: "filho de DEUS". Em ocasiões extremas, alguns até se lembram que "DEUS existe", e invocam a Presença Divina, querendo conseguir uma ajuda para se safar de uma atrapalhada ou de uma situação difícil. Mas de um modo geral, vivem longe do SENHOR, numa existência estéril e inútil, essencialmente dedicada ao prazer, a realização de seus projetos materiais, dos desejos imediatos e ao conforto pessoal. Uma grande maioria se materializa de tal forma, que se enveredam por caminhos escusos e tortuosos, inclusive para alcançar os seus abomináveis objetivos, são capazes de todas as loucuras, até de vender a própria alma a Satanás! Tornam-se pessoas insensíveis, frias, de índole má e perversa, verdadeiros malfeitores.

Esta conduta indesejável caracteriza um avançado estágio de uma trajetória na "Estrada da Morte"! Isto porque, entre as forças do "bem" e do "mal", ninguém consegue permanecer no "meio", "em cima do muro". Ou aderimos ao SENHOR e seguimos a sua Lei, ou aceitamos Satanás e nos deixamos envolver por suas tramas. Quem preferir o maligno, saiba o que vai acontecer: primeiro ocorre a "morte espiritual", com o afastamento premeditado de DEUS, e na sequência dos fatos, quase sempre acontece a "morte física" prematura, ou em muitos casos, a vergonha da desmoralização, por motivo de uma conduta irreverente, detestável e criminosa.

Objetivando realçar os diversos estágios que afastam as pessoas de sua verdadeira origem e da missão que o CRIADOR nos concedeu, projetaremos a seguir algumas considerações:

1º) Pessoas que não rezam em casa e nem na Igreja; que não participam de cerimônias religiosas, não se interessam por notícias eclesiásticas e nem por ocorrências cristãs, por preguiça ou frieza espiritual, ou ainda, por qualquer outra razão e para justificar sua indiferença, tornam-se ateus, deliberadamente se afastam de DEUS.

2º) Pessoas que tem um comportamento dúbio, que as vezes rezam, as vezes vão a Missa e outras vezes cultivam a religião, não com fé e confiança em DEUS, mas como se fosse um acontecimento social, que exige a presença para que os amigos vejam e então, possam "admirar a sua religiosidade"; pessoas que as vezes comungam, por "esporte", entram na "fila" e recebem a sagrada comunhão, só para acompanhar o gesto da comunidade, embora não estejam "dignamente preparadas" para receber JESUS na Sagrada Eucaristia; pessoas que vão as cerimônias religiosas somente para exibir roupas ou para observar a tendência da moda, considerando aquele encontro na Santa Missa, como um encontro social. Todos que procedem assim, estão trilhando um caminho perigoso que revela um abominável tipo de transgressão "consciente ou inconsciente". Se não for corrigido com muitas orações e penitências, buscando a conversão do coração, inevitavelmente irá conduzir estas pessoas a morte espiritual.

3º) Pessoas que utilizam a "Vocação", que lhes foi concedida pela Bondade Infinita do CRIADOR, para roubar, exercitar a lascívia e a sexualidade, para tramar e urdir planos traiçoeiros, macabros e outros derivados da transgressão que conduz ao pecado, seguramente estarão trilhando a "Estrada da Morte". Utilizam a nobreza e a dignidade de uma missão que lhe foi dada por DEUS, para deliberadamente cultivar a amizade de Satanás. É um comportamento perigoso! Na maioria das vezes este procedimento não oferece "chance" para o retorno ao caminho da conversão do coração.

4º) Por último, há que se considerar, as pessoas que querem "subir na vida", que querem "aparecer", ganhar dinheiro e alcançar uma "posição de realce". Se buscam estes objetivos por caminhos lícitos, através do trabalho dedicado e permanente, unindo suas vidas a DEUS, a fim de contarem com o precioso e inestimável auxílio Divino, sem dúvida, conseguirão realizar os seus planos e sentirão a plenitude de uma felicidade interior, por todas as suas conquistas e vitórias alcançadas. Entretanto, se elas quiserem alcançar os seus objetivos "de qualquer jeito", não respeitando a moral, o direito e nem se interessando pela amizade do SENHOR, por certo, não conseguirão alcançar o seu objetivo. Quando "tudo" se apresentar "como aparentemente certo", bonito e funcional, se transformará em ilusão e vergonha, porque a justiça Divina destruirá as aparências, desmoronando aquele pedestal de pecado, como castelos de areia destruídos pelas ondas do mar, fazendo triunfar o direito e a razão. O desfecho sempre será triste e perturbador, porque destruindo as fantasias, mergulhará a alma daqueles que seguem este caminho, num terrível caos de desmoralização, lançando o caráter num profundo e detestável lamaçal espiritual.

Assim sendo, é construtivo evidenciar que nascemos para sermos felizes e Santos, e por isso, devemos saber acolher a "Vocação" que o SENHOR nos concedeu e edificarmos a nossa existência através de um trabalho honesto e digno, orientado na direção do PAI ETERNO, seguindo a inspiração e os ensinamentos que ELE derramar em nosso espírito. Este procedimento revelará uma convicção madura e a certeza de que a nossa conduta, irá nos inserir na relação dos "amigos e súditos" do CRIADOR, que O amam, que O respeitam, porque verdadeiramente sabem reconhecer que somos verdadeiros filhos e imagens a semelhança de nosso DEUS, e consequentemente, receberemos os benefícios das Graças Divinas, porque o SENHOR quer o bem estar e a felicidade de todos os seus filhos, mesmo aqui na Terra.

 

Próxima Página

Página Anterior

Retorna ao Índice