Ser Batizado no ESPÍRITO, é receber uma infusão de graças do ESPÍRITO SANTO como aquela que JESUS derramou sobre os Discípulos e eles, com a mesma autoridade, infundiu sobre os presbíteros e sobre toda Comunidade Cristã. Então, ser Batizado no ESPÍRITO, equivale a estar "cheio"dos Dons do PARÁCLITO CONSOLADOR.

"Estes desceram, pois, para junto dos samaritanos e oravam por eles, a fim de que recebessem o ESPÍRITO SANTO. Porque ainda não viera sobre nenhum deles; mas somente tinham sido batizados em nome do SENHOR JESUS. Impunham-lhes, pois, as mãos, e eles recebiam o ESPÍRITO SANTO". (At 8,15-17 )

Dessa forma, nas reuniões carismáticas quando se fala em "Batizar no ESPÍRITO", o que acontece na realidade é uma fervorosa oração de estimulo, que tem o objetivo de motivar o ESPÍRITO SANTO que já se encontra no interior de cada pessoa, a operar de modo especial por meio de algum carisma, para proveito de uma coletividade e maior glória do SENHOR. Não se trata de um novo sacramento e o nome "batismo" é impróprio, porque na realidade ele quer significar "o despertar" dos dons que as pessoas receberam no Batismo e no Sacramento do Crisma.

Excetuando o caso do Batismo de Adultos, quando as pessoas fazem um Curso Preparatório para conhecerem e compreenderem a utilidade e valor do Sacramento do Batismo, de um modo geral o Batismo é ministrado a crianças na faixa etária de 1 mês a dois anos de idade. Também recebem o Crisma entre 8 a 12 anos de idade. Em consequência, eles não possuem a necessária compreensão sobre o valor e utilidade do Batismo e do Crisma na vida. Os pais e padrinhos são aqueles que assumem perante DEUS e a Igreja, a responsabilidade de transmitirem aos filhos e afilhados ao longo dos anos, em união com a catequese paroquial, os ensinamentos, deveres e obrigações oriundos dos sacramentos, assim como suas vantagens e todo o proveito que os mesmos proporcionam à existência das pessoas. Todavia, na realidade, isto quase sempre não acontece, motivado por uma variedade de circunstâncias, e assim, a maioria dos cristãos permanecem desconhecendo a grandeza dos carismas que possuem, que permanecem adormecidos em seu coração.

Mas evidentemente, não devia ser assim, os cristãos de um modo geral, deviam ter a preocupação de conhecer o valor dos sacramentos e procurar despertar os carismas que estão herméticamente armazenados em seu espírito.

Na Renovação Carismática Católica, o despertar dos carismas é denominado "Batismo no ESPÍRITO".

Entretanto, não deve haver confusão, só existe um ESPÍRITO SANTO no qual fomos batizados, conforme disse São Paulo:

"Pois fomos todos batizados num só ESPÍRITO para ser um só corpo (Corpo Místico da Igreja), judeus e gregos, escravos e livres; e todos bebemos de um só ESPÍRITO". ( 1 Cor 12,13 )

"... há um só SENHOR, uma só fé, um só batismo". (Ef 4,5)

Um só Batismo, aquele Sacramento que recebemos e que nos tornou membros da Igreja de CRISTO e um único Credo , o Niceno-Constantinopolitano, (definido nos Concílios de Nicéia e Constantinopla) que todos fiéis devem professar. Por estas razões, é aconselhável ao invés de adotar a expressão "batizar no ESPIRITO", dizer "suplicar ao ESPÍRITO SANTO a despertar os carismas que ELE Mesmo colocou em nosso coração".

 

"REPOUSO NO ESPÍRITO"

É a experiência de cair no chão de costas, durante a oração de uma ou mais pessoas, numa reunião carismática.

É considerado por muitos como sendo um carisma do ESPÍRITO e por outros, como sendo apenas parte do Dom. Isto porque o acontecimento em sí tem duas partes: a "queda" e o "repouso" . Afirmam alguns que somente o "repouso" constitui o carisma, enquanto a "queda" , pode ser influenciada por um estado hipnótico ou auto sugestão, que necessariamente não estão relacionados com a ação do ESPÍRITO SANTO.

O fato acontece da seguinte forma: a pessoa que possui o carisma, ora sobre o fiel, impondo as mãos, na maioria das vezes sem toca-lo, ou tocando-o levemente, de tal forma que a pessoa que recebe a prece, ao sentir a força da oração cai ao chão, sempre amparada por auxiliares que acompanham o fenômeno. Deitada no chão, a criatura que recebeu a graça, tem uma experiência espiritual de valor notável, que naturalmente não é igual num grupo de pessoas, mas que sem dúvida, produz um efeito altamente positivo na vida de cada uma.

O fenômeno também é conhecido pelas expressões: "Dominado no ESPÍRITO", "Cair sob o poder" , "Dormição" , "Morrer no ESPÍRITO" e simplesmente sob o nome de "A Benção".

UM TESTEMUNHO:

Gustavo era um gaúcho forte e muito vaidoso, supervisor de uma firma automobilística em São Caetano, tinha orgulho pelo cargo que ocupava e gostava de exibir o "status" profissional. Todavia, como todas as pessoas, tinha os seus problemas e suas dificuldades, que procurava resolve-los porque lhe tiravam a tranquilidade. Com este objetivo, vinha frequentando reuniões carismáticas em São Paulo no ano de 1986, mas não queria se submeter ao repouso no ESPÍRITO, tinha vergonha e dizia: "Eu, o supervisor Gustavo deitar no chão no meio dessa turma, com meu terno de tropical inglês, não dá? Vou me sujar todo e ficar com cara de tacho. E ainda, eu sou um macho, e macho que é bom não se arrasta e nem deita no chão igual um verme. Na verdade, a única pessoa que pode derrubar um macho, é outro macho, tchê". Na sequência das semanas, sempre desejando conseguir ajuda para superar os seus problemas, depois de cansativa insistência dos amigos e parentes, decidiu que na reunião seguinte se submeteria ao repouso no ESPÍRITO. E de fato ele cumpriu a palavra. Era uma sexta-feira, mês de Abril, quando entrou no salão paroquial ao lado da esposa. Padre Eduardo veio ao seu encontro e lhe perguntou: "O senhor deseja ser batizado no ESPÍRITO?"-"Sim, eu quero", respondeu Gustavo. Não houve tempo para mais nada... Como ele mesmo dizia que somente um outro macho poderia derrubar um verdadeiro macho, o ESPÍRITO SANTO "sem qualquer mágoa ou ressentimento" mostrou que é um "super macho", mal havia começado a oração, em poucos segundos jogou-o ao chão com seu "status" e toda a sua vaidade. Depois, particularmente ele nos contou: "Quando percebi que estava no chão, nem me importei com o meu terno e nem com o meu orgulho de macho, estava nos braços de JESUS e ELE curava carinhosamente todas as feridas da minha alma. Minha vida se transformou e vejo com alegria, que agora sou outra pessoa".

O ESPÍRITO SANTO só atua quando é convidado e estimulado a exercitar os seus poderes, e procede assim, porque sobretudo ELE é o próprio AMOR, a preciosa fonte da vida, que não vai forçar ninguém a fazer o que não quer.

 

 

Próxima Página

Página Anterior

Retorna ao Índice