Dom da Profecia -

É aquele que permite o fiel falar com uma linguagem simples, clara e objetiva, que edifica e exorta uma assembléia ouvinte, deixando-a sensibilizada à atender as súplicas e apelos, possibilitando a aceleração ou implantação de um processo de conversão pessoal. Dessa forma, pela natureza dos Dons, podemos comparar dizendo, que na maioria das vezes, quem Fala em Línguas edifica a si mesmo, pois somente ele é quem fala com DEUS, através do idioma do ESPÍRITO, enquanto o Dom da Profecia edifica o orador e toda uma assembléia que ouve, pois conduz os presentes a uma renovação do coração, estimulando-os a caminharem na direção do CRIADOR.

Para muita gente, profecia significa predizer o futuro, antecipando os acontecimentos que vão ocorrer. Entretanto, profecia não é somente isto, mas principalmente falar em nome de DEUS:

"Mas aquele que profetiza, fala aos homens: edifica, exorta, consola".(1 Cor 14,3)

Dom da Fé -

A Fé é um Dom cuja semente os cristãos recebem no dia do batizado. Para que ela cresça e desenvolva com consistência sadia, é preciso ser tratada e cuidada com zelo, ser alimentada com instrução religiosa e leitura bíblica, assim como pela oração perseverante e os sacramentos.

"Pois a fé vem da pregação e a pregação é pela palavra de CRISTO". (Rm 10,17)

A crise moral e espiritual, que se verifica na atualidade, tem o seu fundamento na diminuição e perda da fé. Esta realidade que presenciamos na sociedade, é o espelho do que acontece nas famílias de um modo geral: uma maioria de lares romperam-se, apresentando uma imagem distorcida do modelo Divino , mostrando enfaticamente a triste degradação da humanidade.

São Paulo Apóstolo chama a esta perda de fé, "Apostasia" , que caracteriza uma total indiferença e completa despreocupação com o Temor a DEUS. O resultado logo aparece no comportamento das pessoas, com o abandono do cultivo da piedade e da caridade, abrindo o coração ao maligno e oferecendo espaço à detestável "Impiedade" , que transforma as pessoas em seres com procedimento irascível, individualista e selvagem.

Quando o Dom da Fé atua, cria a Virtude da Fé, que proporciona adesão às verdades reveladas, não somente por acreditar nelas, mas pela confiança que deposita Naquele que as fez existir.

Esta afirmação nos faz compreender, que a fé é o termômetro da santidade de uma pessoa. Quanto maior e mais perseverante ela se portar, mais santa será a criatura.

Dom do Discernimento -

A experiência com os carismas aumenta nas pessoas a consciência da realidade sobrenatural, despertando-as para a existência de Satanás e sua contínua e maléfica influência sobre as gerações. Quanto mais as criaturas penetram no mistério de DEUS, são envolvidas por sua esplendorosa luz, que dirige, ensina e orienta, em contraste com as trevas, das obras tenebrosas do Inimigo.

Dom do Discernimento dos espíritos -

Este Carisma recebe também outras denominações, como: "Discernimento das Inspirações", "Discernimento das Diferentes Vozes" ou "Discernimento das Intenções".

A pessoa que possui este carisma fica sensibilizada a perceber as manifestações dos espíritos bons, como do malígno, assim como é inspirada a compreender em cada caso, a Vontade Divina.

Dom da Ciência -

Não é adquirido através de estudos e pesquisas, é também um carisma sobrenatural. Um determinado conhecimento alcança a mente das pessoas, através de uma revelação do ESPÍRITO. Então é um conhecimento que não foi adquirido por meio de leituras, cursos técnicos e científicos ou pela percepção humana, mas pela exclusiva vontade de DEUS.

Dom da Fortaleza -

É dado as pessoas para que não tenham respeito humano e tenham forças para fugir de todas as ocasiões em que possa ocorrer o pecado, praticar a virtude com santo fervor e paciência, até com alegria de espírito, suportando com resignação: desprezos, prejuízos, perseguições e a própria morte antes que renegar por palavras e obras a fé cristã. Também para que as pessoas possam pregar a Palavra Divina com autoridade e santidade, cultivar a Tradição da Igreja com fidelidade; dar testemunho da Verdade com zelo e coragem, e vencer todos os obstáculos que surgirem e pretenderem obstruir a trajetória da caminhada existencial em direção ao CRIADOR.

Dom do Temor de DEUS -

Para lembrar sempre com suma reverência e profundo respeito da Divina Presença e ter a sensibilidade de não pecar, inclusive receando cometer alguma transgressão, para não desagradar o CRIADOR.

Dom da Piedade -

Faz as pessoas mais meigas e carinhosas no trato e no colóquio com o SENHOR, estimulando o exercício da ternura e de um íntimo amor a DEUS, aceitando-O como verdadeiro Pai, a NOSSA SENHORA como nossa MÃE e as pessoas, como irmãos em CRISTO.

Dom da Sabedoria -

É também um Dom Divino e não se refere a sabedoria da humanidade, é uma poderosa e admirável manifestação do ESPÍRITO. Os Discípulos de JESUS eram homens simples e sem estudo, receberam do ESPÍRITO SANTO o Dom da Sabedoria e então, puderam entender a Obra de JESUS, falar em diversos idiomas, nas sinagogas e no Templo em Jerusalém, de maneira autêntica e admirável, que encantava todas as pessoas.

Além dos Carísmas mencionados, podemos citar muitos outros: Dom dos Milagres ; Dom das Curas; Caridade; Alegria; Paz; Paciência; Bondade; Benignidade; Brandura; Modéstia; Continência; Castidade; etc.

As cartas de São Paulo fornecem informações seguras sobre a ação do ESPÍRITO SANTO no tempo apostólico, mas na realidade, a Comunidade primitiva só foi tomando consciência dessa verdade aos poucos, diante dos acontecimentos e experiências espirituais que ocorriam.

Além do trabalho excepcional que executou, São Paulo teve o cuidado de alertar as Comunidades por ele orientadas, para o fato do ESPÍRITO não operar apenas exercitando dons extraordinários, mas infundindo disposição e boa vontade nos fiéis, discernimento, capacidade realizadora, controle emocional e muitos outros bens, no sentido de que "merecedores da força Divina" , por decisão da bondade infinita do CRIADOR, tivessem condições de cumprir santamente a missão que o próprio SENHOR lhes confiou. Esta providência, tornou-se importante e oportuna, a fim de evitar que também naquela época, os fiéis só ficassem esperando milagres e manifestações sobrenaturais, por meio do ESPÍRITO SANTO, durante os encontros e as reuniões. Os mencionados "Dons" que também são "Frutos do ESPÍRITO" , atuam sobre as Virtudes Pessoais, melhorando o desempenho e aperfeiçoando as qualidades que as pessoas possuem, dando-lhes segurança para enfrentarem com disposição as dificuldades do cotidiano e superarem com êxito, todos os obstáculos da caminhada.

 

 

Próxima Página

Página Anterior

Retorna ao Índice