Todas as pessoas tem um Corpo e uma Alma. O Corpo vem de nossos pais e é formado pelo espermatozoide do homem que penetrando no óvulo da mulher produz a fecundação. No instante sagrado da fecundação, a Alma vem de DEUS, entra naquele conjunto de moléculas orientando a sua multiplicação, dando origem ao embrião que conformará o feto, que é uma criatura que nascerá para a vida.

No momento do parto, por determinação Divina, o Anjo da Guarda daquele ser, assume o seu posto de guardião e jamais se afasta, até o retorno da Alma à eternidade. Isto significa dizer, sempre que nasce uma criatura na Terra, o CRIADOR providencia o nascimento de seu Anjo da Guarda no Céu. Então, cada Anjo Custódio é específico, isto é, cada Anjo da Guarda é enviado especialmente para uma pessoa que nasce.

O Anjo da Guarda tem uma missão insubstituível ao longo da existência! Embora sempre silencioso e oculto, inspira a prática das boas intenções e das boas obras; ilumina o espírito na busca da verdade; sugestiona a mente afastar-se da doutrina errônea; insinua sugestões a problemas de difícil solução; conduz as pessoas a cultivarem santos ideais, com o objetivo maior de dilatar cada vez mais o reino de DEUS; estimula a pratica da fidelidade, da justiça e do amor fraterno, zelando e orientando as pessoas pelo caminho da salvação eterna.

Por sua natureza Angélica, o Anjo da Guarda é bonito, formoso, cativante e delicado, porque é uma emanação da beleza e das virtudes do CRIADOR. A beleza angélica está relacionada diretamente com as virtudes, com os dons e as prerrogativas que ele recebeu do SENHOR. Do mesmo modo, a Alma que é invenção de DEUS, no principio da criação também era à imagem e à semelhança do CRIADOR, repleta de dons e virtudes especiais. O pecado a deformou tornando-a "feia", neutralizando as virtudes e os dons especiais recebidos. Somente através da conversão do coração e a purificação das ações em vida, exercitando um comportamento reto e ilibado, será possível a Alma alcançar o perdão de suas culpas, pela infinita misericórdia do CRIADOR e assim, recuperar parte da beleza e das virtudes perdidas e ganhar a recompensa eterna.

Em diversas manifestações sobrenaturais foi revelado que o Anjo acompanha a alma que ele Guarda, mesmo após a morte. A alma ao deixar o corpo sem vida, depara com a presença de seu Anjo da Guarda. È um momento de surpresa e de espectativa! Ela encontrará aquele ser Divino que acompanhou todos os seus passos. Se você viveu esforçando-se em seguir os caminhos do SENHOR, apesar de suas próprias fraquezas e limitações, o Anjo Custódio receberá sorridente a sua alma e lhe ajudará com orações de intercessão, para a purificação no Purgatório das manchas dos pecados remanescentes que existirem, a fim de que com a maior rapidez, possa satisfazer a sua alegria e ansiedade pessoal, de se encontrar com o CRIADOR no Céu. Todavia, se você viveu distante do SENHOR, completamente indiferente às graças que DEUS diariamente nos envia, o Anjo Custódio irá recebê-lo sério, com o livro de sua vida nas mãos e lendo, recordará acontecimentos deploráveis de sua existência. Finda a leitura, o espaço onde sua alma estiver se abrirá e ela cairá em queda livre nas profundezas do inferno.

Esta realidade deve conduzir-nos à compreender, que a salvação está a disposição de todos e que portanto, aqueles que procuram entender o sentido da existência, não se esquecendo de amar a DEUS, saberão encontrar também o caminho do direito, da justiça e do amor fraterno, e viver como uma criatura equilibrada, construindo a sua estrada que o conduzirá a eternidade.
Por isso mesmo, sabendo que em vida temos um amigo precioso ao nosso lado, que nos acompanha objetivando ajudar-nos a conduzirmos com dignidade a nossa missão existencial, torna-se evidente que devemos procurar manter com o nosso Anjo da Guarda, uma convivência mais atenciosa, íntima e proveitosa, inclusive manifestando um natural interesse em conhecê-lo, ou ao menos, em saber o seu nome, a fim de melhor lhe demonstrar a sua amizade e gratidão por sua consoladora presença. Isto que a princípio pode parecer uma
"pontinha de vaidade", entretanto, é um recurso de valor inestimável, porque nunca podemos nos esquecer que os Anjos da Guarda diariamente estão presentes ao trono de DEUS, diante da Face do SENHOR. Então, verdadeiramente eles são poderosos aliados se soubermos desfrutar de sua fiel e perseverante amizade.

Existe entre os cristãos uma palavra que ensina como podemos saber o nome de nosso Anjo da Guarda. É uma tradição séria porque fundamentada na oração. Existem depoimentos de pessoas idôneas, até de   sacerdotes,  testemunhando que é uma prática perfeitamente válida, rezar e durante a oração conversar com o Anjo da Guarda, solicitando-lhe a revelação de seu nome. A resposta sempre vêm, as vezes com rapidez, outras vezes demora, mas acontece com o passar do tempo. O SENHOR tem as suas razões para proceder assim! Entretanto, é importante realçar, que quando acontece a resposta angélica, a pessoa é levada a compreender que não se trata de nenhuma "coincidência", que realmente é uma manifestação de seu Anjo da Guarda. Por outro lado, não existe uma oração especial para esta finalidade. Reza-se as orações que conhecemos e também utilizando as próprias palavras que puderem sair do coração.

Para testemunhar, temos o caso do Padre Antônio Maria. Ele tinha um problema com a rede de iluminação do seminário. Como não conseguia resolver a dificuldade com os recursos habituais, rezou e pediu a NOSSA SENHORA que intercedesse junto ao CRIADOR e resolvesse o problema. Aconteceu, que naquele mesmo momento, lembrou-se de seu Anjo da Guarda. Então, aproveitou a oportunidade e também suplicou a ajuda dele, além de carinhosamente manifestar o desejo de saber o seu nome. De súbito surgiu em sua mente o nome: Teodoro. Sem qualquer maldade, mas com o espírito brincalhão e um sorriso nos lábios, pensou: "Mas logo Teodoro? Que nome feio para um Anjo!..." Na continuidade de seu trabalho, como consequência das providências que havia agilizado, a companhia de energia elétrica telefonou dizendo que estava enviando um funcionário para sanar a dificuldade com a rede de iluminação do seminário. E ainda ao telefone, conversando com o funcionário da companhia de eletricidade, Padre Antônio Maria perguntou: "Como é o nome dele?" A resposta se fez ouvir: "Teodoro". Então ele compreendeu o recado, aquilo não era uma "coincidência", era uma revelação. Sem dúvida, aquele era o nome do seu Anjo da Guarda. Sorriu feliz e agradecido, porque naquele momento conheceu o seu Anjo Custódio, "o seu querido e fiel Teodoro" , seu amigo inseparável e companheiro de todos os momentos na sua jornada existencial. E ficou agradecido também, porque pela intercessão de NOSSA SENHORA e a Bondade carinhosa do SENHOR, conseguia alguém para resolver a dificuldade com a rede de luz do seminário.

 

 

São Bernardo de Claraval resume em três atitudes o comportamento que as pessoas devem ter em relação ao Anjo da Guarda:

Atitude de Respeito - Porque é um ser mais perfeito e mais digno do que nós.

Atitude de Confiança - Para confidenciar-lhe as dificuldades e pedir-lhe ajuda, luzes e disposição para cumprir a missão da vida.

Atitude de Amor, de Devoção e Gratidão - A fim de que sejamos dóceis às suas inspirações, porque na realidade são inspirações que emanam de DEUS. Sobretudo, acolher as inspirações e ter confiança nas iniciativas do Anjo da Guarda, agradecendo a permanente e preciosa intercessão junto ao CRIADOR, em nosso benefício.

Por todas estas razões, devemos ser simples e carinhosos com o Anjo da Guarda, mostrando nosso fraterno e afetuoso acolhimento. Devemos também venera-lo e ama-lo com sinceridade, muito embora não podemos nos esquecer que o nosso amor e devoção ao Anjo da Guarda, deve ter sempre como referência o SENHOR DEUS, que é o principio e fim de nossa vida. Sem a Bondosa Vontade e a Infinita Misericórdia do CRIADOR, nós e nosso Anjo da Guarda não estaríamos aqui, não existiríamos. ELE, o SENHOR DEUS, permitiu que nascêssemos, vivêssemos e participássemos de seu magnífico Reino de Amor. Assim sendo, devemos amar o nosso Anjo da Guarda, porque nós adoramos o nosso DEUS.

A Festa do Anjo da Guarda é celebrada anualmente pela Igreja Católica no dia 2 de Outubro.

 

"ANOTE NA AGENDA"

 

A agitação do cotidiano, com todos os tipos de providências e atividades que a humanidade realiza, lança um véu sobre o espírito das pessoas, ocultando a necessidade da oração. Geralmente o tempo é distribuído e consumido nas obrigações, nos compromissos, empreendimentos e lazer. O dia começa e termina, e muita gente não se lembra de elevar uma prece à DEUS, agradecendo por mais um dia de vida, pela saúde, assim como pelo bem-estar dos familiares, pelo êxito das transações e realizações que foram concretizadas naquele dia, e também pelos fracassos e decepções, que são preciosos ensinamentos para a vida. O Anjo da Guarda presencia tudo silenciosamente e ocultamente procura interferir em benefício da pessoa. Ele quer mostrar que a oração é necessária à nossa vida, porque é o poderoso meio de nos comunicarmos com DEUS, para estabelecermos uma relação de amizade com o SENHOR, da mesma forma que é o caminho mais certo, para apararmos as arestas das dificuldades e dos problemas cotidianos, porque através dela recebemos a Luz de DEUS, que nos ajuda a vencermos todas as barreiras que surgem e querem impedir o bom êxito de nossa caminhada existencial. A oração mantém o SENHOR junto de nós! O poder da oração é tão imenso que atua sobre os acontecimentos desagradáveis do cotidiano, dissipando e neutralizando a força do mal. Dessa forma, também será através da oração, que um dia, na companhia de nosso Anjo Custódio, teremos a felicidade de encontrar o SENHOR na Eternidade e desfrutar de sua adorável companhia, desfrutando de uma alegria infinita e eterna! Por todas estas razões, será que não é razoável ao menos tentarmos proporcionar a nossa vida uma chance de alcançarmos a existência eterna?
Será que vamos deixar o nosso Anjo da Guarda subir sozinho os degraus da eternidade para encontrar o CRIADOR enquanto sozinhos permaneceremos perdidos na imensidão das trevas?
Então reze e procure ser amigo de DEUS. É para o seu próprio bem-estar, para alegria de sua alma e felicidade de seu Anjo da Guarda.

 

 

Próxima Página

Página Anterior

Retorna ao Índice