A INDULGÊNCIA PLENÁRIA - A Indulgência da Porciúncula somente era concedida a quem visitasse a Igreja de Santa Maria dos Anjos, entre à tarde do dia 1 agosto e o pôr-do-sol do dia 2 agosto. Em 5 de agosto de 1480 (ou 1481), o Papa Xisto IV estendeu o privilégio da indulgência a todas as igrejas que pertencessem à Primeira e Segunda Ordem Franciscana, sendo beneficiadas todas as pessoas das mencionadas Ordens, que buscassem a indulgência. Em 4 julho de 1622, este privilégio foi estendido pelo Papa Gregório XV a todos os fieis de qualquer parte do mundo. Assim o crente, depois de confessado e recebido a Sagrada Comunhão que visitasse tais igrejas (da Primeira e Segunda Ordem Franciscana) nos dias mencionados, recebiam a referida indulgência plenária. Em 12 de Outubro de 1622, o Papa Gregório XV concedeu o mesmo privilégio às igrejas dos Capuchinhos. Posteriormente o Papa Urbano VIII também concedeu em 13 de Janeiro de 1643 o mesmo privilégio a todas as igrejas da Terceira Ordem Regular; e Clemente X, concedeu em 3 de Outubro de 1670 a mesma indulgência as Igrejas Conventuais. Depois, outros Papas estenderam o privilégio para as demais igrejas que pertencem à Ordem Franciscana. Também foram concedidos a alguns outros distritos religiosos e a diversos países, privilégios especiais. Em 9 de julho de 1910, o Papa Pio X concedeu autorização aos bispos de todo o mundo, valendo somente para o ano de 1910, solicitando-lhes que designassem qualquer Igreja Pública de suas Dioceses, a fim de que também nelas, as pessoas recebessem a Indulgência da Porciúncula. (Acta Apostolicae Sedis, II, 1910, 443 sq.; Acta Ord.Frat.Min., XXIX, 1910, 226). Por ultimo, este privilégio foi renovado por um tempo indefinido por decreto da Sagrada Congregação de Indulgências, em 26 março de 1911 (Acta Apostolicae Sedis, III, 1911, 233-4). Significa dizer, que atualmente, qualquer Igreja Católica de qualquer país, tem direito ao benefício da Indulgência que São Francisco conseguiu de JESUS para toda humanidade. Assim alcançarão a Indulgência, todas as pessoas que estando em "estado de graça", ou se confessarem, participarem de uma Santa Missa numa Igreja nos dias mencionados, comungarem, rezarem um CREDO, um PAI NOSSO e um GLÓRIA, suplicando ao CRIADOR o benefício da indulgência, e rezarem também, um PAI NOSSO, uma AVE MARIA e um GLÓRIA, pelas intenções do Santo Padre o Papa. Poderão utilizar a Indulgência em seu benefício próprio, ou em favor de pessoas falecidas, ou em benefício daquelas que necessitam de auxílio para a conversão do coração. Por outro lado, a Indulgência é "toties quoties", quer dizer, poderá ser recebida tantas vezes quanto à pessoa desejar (i.e., em cada ano, participando de uma Santa Missa numa Igreja e comungando, poderá fazer visitas a outras Igrejas, apenas rezando as orações recomendadas, das 12 horas do dia 1º de Agosto até o entardecer do dia 2 de Agosto, que receberá em cada Igreja, a Indulgência Plenária). Sem dúvida, é um precioso presente que São Francisco conseguiu do SENHOR, em favor de todos os corações de boa vontade que amam a DEUS.

 

ASSIS DE HOJE - visitar a cidade natal do fundador da Ordem dos Franciscanos, constituí uma satisfação de dimensões ilimitadas, porque nela, o passado e o presente são atuais e cheios de vida, perceptíveis ao se percorrer aqueles locais por onde o alegre jovem Francisco e seus companheiros, devidamente "calibrados"com muito vinho e o coração transbordando de um "amor misterioso", atravessavam as noites cantando serestas a plenos pulmões, pelas ruas estreitas que cortavam a cidade. Com subidas íngremes e grandes declividades nas descidas, as ruas da cidade construída nas fraldas do Monte Subásio, enseja uma visão belíssima do admirável Vale Umbro que se descortina à frente, denominado pelo povo italiano, "Coração Verde da Itália", porque está completamente cultivado em toda a sua extensão. Ali, o Coração de Francisco com sua inquietude e suas músicas foi ao encontro de DEUS e tornou-se maravilhoso e cativante, ganhou virtudes e envolveu as ruas, igrejas e todos os locais, com a lembrança de sua presença marcante, vigorosa e imortal. Por onde se anda, sente-se a alma do "poverello", o seu sorriso, o dedilhar do violão, o solfejar de alguns acordes musicais ou o cantarolar de uma canção... Um encantador mistério inunda Assis! Neste contagiante ambiente reúnem-se diariamente pessoas de todo o mundo: brancos, pretos, amarelos, vermelhos, velhos e jovens, homens e mulheres com notável espírito de fé, transitando pelas ruas, superlotando as Basílicas e Igrejas, visitando todos os locais por onde Francisco andou. Então é comum durante o dia ou a noite cruzarmos com Sacerdotes, seminaristas, irmãos, freiras, irmãs de caridade, todos com os seus trajes de religiosos franciscanos e mesmo de outras Ordens, deslocando-se alegremente ou com passadas ligeiras em direção aos seus afazeres. Vê-se também misturados com os turistas,  uma quantidade apreciável de jovens, em grupos, como não se vê em nenhum outro lugar, cantando, sorrindo e rezando, conduzindo os seus violões ou dedilhando acordes de uma melodia, acompanhando as entusiasmadas vozes de seus companheiros, recordando o espírito do jovem e alegre de Francisco em suas noitadas em Assis.

As Missas se multiplicam durante todo o dia, de hora em hora são celebradas com intensa participação dos fieis, que com simplicidade e devoção mostram o fervor da fé e uma sincera adoração ao DEUS de nossa vida.

E toda aquela região: Assis, São Damião, Santa Maria degli Angeli (Porciúncula) e RivoTorto, que formam um pequeno retângulo, encerra mais de 80% das lembranças e das atividades do Santo. Mesmo sendo um ambiente público, sente-se nele uma agradável atmosfera de santidade que envolve todos os recantos e contagia os corações abertos ao amor. Em Santa Maria degli Angeli distante apenas 3 quilômetros de Assis, onde Francisco viveu a maior parte de sua vida e morreu, foi construída uma magnífica e ampla Basílica de Santa Maria dos Anjos,  marco impressionante e admirável da presença franciscana. Em seu interior encontra-se a pequena Capela da Porciúncula, como existia na época do Santo, e a cela onde Francisco habitou e morreu. Foi nesta pequena Igreja da Porciúncula que o Santo teve a visão de JESUS e de NOSSA SENHORA cercada por Anjos, e onde também suplicou ao SENHOR e conseguiu, a preciosa Indulgência Plenária para toda humanidade.

Quem tiver oportunidade de viajar até a Itália, deve também visitar Assis, especialmente nos dias 1º e 2 de Agosto, para sentirem em plenitude a grandeza do Amor de DEUS e receberem diretamente, no local onde nasceu, a Indulgência Plenária da Porciúncula, que redime todos os pecados cometidos e as consequentes culpas, desde o dia do nascimento até aquele bendito e histórico momento no interior da Igreja de SANTA MARIA DOS ANJOS.

1 - Vista aérea de Assis; 2 - Basílica de São Francisco em Assis.

Próxima Página

Página Anterior

Retorna ao Índice